DEUS E O DIABO NAS TERRAS DO ALENTEJO: FIALHO DE ALMEIDA E A RAZÃO (AS)CÉTICA
DEUS E O DIABO NAS TERRAS DO ALENTEJO: FIALHO DE ALMEIDA E A RAZÃO (AS)CÉTICA.
DescriptionUnit
Documento
PT/RGPL/FRGLP.PPRLB.07.00015
DEUS E O DIABO NAS TERRAS DO ALENTEJO: FIALHO DE ALMEIDA E A RAZÃO (AS)CÉTICA
[s.d.]
Nos últimos vinte anos do século XIX, um autor farto em produção contística e mestre em cultivar o desassossego destacou-se, em meio à intelectualidade lisboeta. Fialho de Almeida, apesar de temido em vida e execrado quando morto, nunca foi de todo esquecido, por legar à língua portuguesa renovações estilísticas e ácidas críticas à sociedade oitocentista. Proponho-me, com o presente artigo, a abordar a ficcionalização de deus, partindo dos prismas do original escritor, segundo os conceitos bakthinianos de destronamento, carnavalização e grotesco. En los últimos veinte años del siglo XIX, en una rica autor contística producción y profesor en el crecimiento de los disturbios se destacaba en medio de la intelectualidad de Lisboa. Fialho de Almeida, aunque temida y denostada en la vida cuando mató, nunca fue totalmente olvidado, por legar las renovaciones de estilo portugués y la crítica ácida de la sociedad del siglo XIX. Me propongo, en este trabajo, para hacer frente a la ficcionalización de dios, por los prismas del original escritor, según los conceptos bakthinianos de destronamiento, carnavalización y grotesco.
Deus convento padre grotesco ironia século XVIX Dios el padre lo grotesco la ironia
Artigos\\Artigos do PPRLB
(pt) Português
(es) Espanhol
Atas dos Colóquios do PPLB
1809-2748
Atas do 7º Colóquio do PPLB: Percursos interculturais luso-brasileiros: Modos de pensar e fazer
Elisabeth Fernandes Martini
Universidade do Estado do Rio de Janeiro
ALMEIDA, Fialho. Contos. Lisboa: Círculo de Leitores, 1988
BAKHTIN, Mikhail M. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: Hucitec, 1999.
CARA, Salete de Almeida. Marx, Zola e a prosa realista. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.
KRAUSE, Gustavo Bernardo (org.) Literatura e ceticismo. São Paulo: Annablume, 2005.
MATEUS, Isabel Cristina. Kodakização e despolarização do real: para uma poética do grotesco na obra de Fialho de Almeida. Disponível em https://repositorium.sdum.uminho.pt/nand/c/1822/5733. Acesso em 7/09/2013. Último acesso: 7/09/2013
MOISÉS, Massau. Romantismo – Realismo. 9ª ed. Rio de Janeiro: Difel, 2006.
PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Bauru, SP: EDUSC, 2005.
RODRIGUES, Maria Inês M. B. do Nascimento. Arte, Crítica e Sociedade na obra de Fialho de Almeida. Coimbra: Universidade de Coimbra, 2010.
SOERENSEN, Claudiana. A carnavalização e o riso segundo Mikhail Bakhtin. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/download/4370/3889 Último acesso: 07/09/2013.
VIEIRA, Lilian Cristiana da Silva. A imaginação grotesca na prosa de Fialho de Almeida: uma “diabólica óptica deformante”. Dissertação de Mestrado. Rio de janeiro: UFRJ, 2008. Disponível em: http://www.letras.ufrj.br/posverna/mestrado/VieiraLCS.pdf Último acesso: 08/09/2013
Classificação
  • Fundo do Real Gabinete de Língua Portuguesa
  • Atas PPRLB
  • Atas do 7º Colóquio
Multimedia
Registos relacionados