ARQUITETURA E DRAMATURGIA: MODELOS ILUMINADOS DA CORTE REFLETIDOS NA CASA DE ÓPERA DE VILA RICA E NO REAL TEATRO SÃO JOÃO (1770 – 1822)
ARQUITETURA E DRAMATURGIA: MODELOS ILUMINADOS DA CORTE REFLETIDOS NA CASA DE ÓPERA DE VILA RICA E NO REAL TEATRO SÃO JOÃO (1770 – 1822).
DescriptionUnit
Documento
PT/RGPL/FRGLP.PPRLB.03.010
ARQUITETURA E DRAMATURGIA: MODELOS ILUMINADOS DA CORTE REFLETIDOS NA CASA DE ÓPERA DE VILA RICA E NO REAL TEATRO SÃO JOÃO (1770 – 1822)
[s.d.]
A proposta deste artigo é apresentar alguns resultados da pesquisa Arquitetura e dramaturgia, (apoiada pela CAPES e CNPq), buscando demonstrar que o “vazio teatral” no Brasil do século XVIII e início do XIX - citado por renomados historiadores-, foi na realidade um período de intensas atividades teatrais e musicais assim como nas demais artes, conforme comprovado pelas inúmeras Casas de Ópera construídas, a exemplo da de Vila Rica, ainda na colônia, e do Real Teatro São João, após a chegada da Corte. Os edifícios analisados bem como o repertório que exibiram refletem os modelos iluministas portugueses implantados no Brasil, assim como a herança do gosto pelo teatro e pela ópera que seriam perpetuados ao longo do século XIX. The proposal of this article is to present some results of the research Architecture and Drama (supported for the CAPES and CNPq), searching to demonstrate that the “theatrical emptiness” in Brazil in the 18th century and beginning of nineteenth - cited by famous historians, was in the reality a period of intense theater and musical activities as well as in the fine arts, as proven by the innumerable constructed Houses of Opera. The example of the Opera of Vila Rica, built in the colonial period, and of the Real Theater of São João, built after the arrival of the Court have been analyzed as well as the repertoire that had been shown and they reflect the implanted Portuguese models in Brazil, as well as the inheritance of the taste for the theater and the opera that would be perpetuated throughout the 19th century.
arquitetura dramaturgia Iluminismo edifício-teatral architecture drama Enlightenment playhouse
Artigos\\Artigos do PPRLB
(pt) Português
(en) Inglês
Atas dos Colóquios do PPLB
1809-2748
Atas do 3º Colóquio do PPRLB: Entre Iluminados e Românticos
Evelyn Furquim Werneck Lima
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
ALBERTI, Leon Battista. De Re Aedificatoria. Trad. G.Orlandi. Milão: Il Polifilo, 1966. (1ª ed. 1485)
AYRES de Andrade. Francisco Manuel da Silva e seu tempo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1967.
ARÊAS, Vilma Sant’Anna. Na tapera de Santa Cruz: uma leitura de Martins Pena. São Paulo: Martins Fontes, 1987.
AVILA, Affonso. O teatro em Minas Gerais nos séculos XVII e XVIII. Ouro Preto: Prefeitura Municipal de Ouro Preto e Museu da Prata, 1978.
AZEVEDO, Manuel Duarte Moreira de. Pequeno panorama ou descrição dos principais edifícios do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Tipografia Paula Brito, 1862.
BRAGA, Teófilo, A Arcádia lusitana: Garção, Quita, Figueiredo, Diniz, Porto: Ed. Livraria Chardron, 1899.
BRITO, Manuel Carlos de. Opera in Portugal in the Eighteenth Century. Cambridge, MA, The Cambrige University Press, 1989.
CÂMARA, Maria Alexandra T. Gago da. Lisboa: espaços teatrais setecentistas. Lisboa: Livros Horizonte Ltda, 1996.
CANDIDO, Antonio. Formação da Literatura Brasileira. São Paulo: Livraria Martins Ed. 1964,v. 1.
CAVALCANTI, Nireu. O Rio de Janeiro Setecentista. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.
CICCIA, Marie–Noelle. Le Théâtre de Molière au Portugal de 1737 à la veille de la Révolution Libérale. Université d’Aix-Marseille I- Université de Provence, 2001, thèse de Doctorat.
CRUZ, Ivo. História do Teatro Português. Lisboa: Verbo, 2001.
EDMUNDO, Luiz. O Rio de Janeiro no tempo dos vice-reis. Rio de Janeiro: Instituto Histórico Geográfico Brasileiro – IHGB, 1932.
FERREZ, Gilberto. “Uma arribada francesa ao tempo de Bobadela. (1748). Revista do Instituto Histórico e Geográfico, vol. 280, Rio de Janeiro: Dep. de Imprensa Nacional,1968.
FRANÇA, José Augusto. Lisboa Pombalina e o Iluminismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1977.
FRANÇA, José Augusto. L´ Opera de S. Carlos à Lisbonne. In: Victor Louis et le Théâtre. Paris: CNRS, 1982.
GALLI BIBIENA, Ferdinando. Direzioni à giovani studenti nel disegno dell’Architettura Civile nell’Accademia Clementina, dediccatte dall’autore à S. Cattarina. Bologna, Nella stamperia di Lélio dalla Volpe, 1745, tomo 1º.
GALLI BIBIENA, Ferdinando. Direzioni à giovani studenti nel disegno dell’Architettura Civile nell’Accademia Clementina, dediccatte dall’autore à S Petrônio. Bologna, Nella stamperia di Lélio dalla Volpe, dedicatto, 1753, tomo 2o
GAUER, Ruth Chittó. A contribuição portuguesa para a construção da sociedade brasileira. In Revista da História das Idéias Vol 19, Lisboa, 1997, pp. 567-591.
HESSEL, Lothar e RAEDERS, Georges. O teatro no Brasil da colônia à regência. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1974.
LIMA, Evelyn F. W. Arquitetura do espetáculo. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2000.
LIMA, Evelyn F. W. Entre a colônia e a metrópole. A dramaturgia e a cena teatral (1711-1822). Urdimento, no 8, Julho 2007.(no prelo)
LIMA, Evelyn & OLIVEIRA, Nicole. Théâtre et Société dans la région du Minas. Un public métis pour les salles de spectacle. Canadian Journal of History, June 2007. (no prelo)
LUCCOCK, John. Notas sobre o Rio de Janeiro e partes meridionais do Brasil tomadas durante uma estada de dez anos nesse país de 1808 a 1818. Trad. Milton da Silva Rodrigues, 2ª ed., São Paulo. Martins Ed., 1951.
MAGALDI, Sábato. Panorama do teatro brasileiro. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1996.
MAGALHÃES JÚNIOR, R.. Introdução, In: Duas Comédias de Antônio José, o Judeu. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1957.
MILIZIA, Francisco. Trattato completo, formale e materiale del Teatro. Venezia: stamperia di Pietro e Giambatista Pasquali, MDCCXCIV-1794.
PRADO, Décio de Almeida. História Concisa do Teatro Brasileiro. São Paulo, EDUSP, 2003.
REBELLO, Luiz Francisco. História do Teatro Português. Lisboa. Publicações Europa-América, 1972, 2a ed. (1a edição em 1968). Coleção Saber.
SABBATTINI, Nicola. Pratica de fabricar scene e machine ne teatri. Ravenna: Pietro de Paoli e Gio Battista Giovannelli. Stampatori Camerali, 1638.
SAINT-HILAIRE Auguste de. Voyage dans les provinces de Rio de Janeiro et de Minas Gerais. Tome 2, Paris: Grimberg et Dorez Libraires, 1830, p. 56 (1e. éd.).
SANTOS, Joaquim Felício dos. Memórias do Distrito Diamantino, 3a ed.,1978.
SERLIO, Sebastiano. Tutte l´opere da archittetura et prospettiva. Veneza, 1619. (Livros II e III).
SILVA Antônio José da. Ao leitor desapaixonado; in: Obras Completas: Antônio José da Silva (O Judeu). Lisboa: Sá da Costa, 1957-58, p. 5
SILVA Antônio José da. Obras completas. Lisboa: Sá da Costa, 1957-58.
SILVA, Maria Beatriz Nizza da. A cultura luso-brasileira: da reforma da universidade à independência do Brasil. Lisboa: Editorial Estampa, 1999.
SOUZA, J. Galante de. O Teatro no Brasil. Tomo I. Instituto Nacional do Livro, Rio de Janeiro, 1960.
TAVARES, José Pereira, prefácio e notas; in: Obras Completas de Antônio José da Silva (O Judeu), Lisboa: Sá da Costa, 1957-58.
Classificação
  • Fundo do Real Gabinete de Língua Portuguesa
  • Atas PPRLB
  • Atas do 3º Colóquio : Entre Iluminados e Românticos
Multimedia
Registos relacionados