NAS FRONTEIRAS DA FÉ: A ORDEM DOS PREGADORES EM PORTUGAL E A SUA RELAÇÃO COM A CRENÇA SEBÁSTICA
NAS FRONTEIRAS DA FÉ: A ORDEM DOS PREGADORES EM PORTUGAL E A SUA RELAÇÃO COM A CRENÇA SEBÁSTICA.
DescriptionUnit
Documento
PT/RGPL/FRGLP.PPLB.09.00014
NAS FRONTEIRAS DA FÉ: A ORDEM DOS PREGADORES EM PORTUGAL E A SUA RELAÇÃO COM A CRENÇA SEBÁSTICA
[s.d.]
Esta apresentação tem como objetivo destacar algumas reflexões sobre a participação dos dominicanos na conformação da crença sebástica. Será analisada a atuação de Frei José Teixeira no caso do falso rei português aparecido em Veneza, e de que modo o religioso atuou na divulgação dos eventos e na defesa do pretenso monarca. This presentation aims to highlight some reflections on the participation of Dominicans in the conformation of the Sebastianism. It will be analyzed the work of Friar José Teixeira in the case of the Portuguese king who appeared in Venice, and how the religious acted in spreading the events and defending the alleged monarch.
Sebastianismo Ordem dos Pregadores; União Ibérica Sebastianism Order of Dominicans Iberian Union
Artigos\\Artigos do PPLB
(pt) Português
(en) Inglês
Atas dos Colóquios do PPLB
1809-2748
Atas do 9º Colóquio do PPLB: Relações Luso-Brasileiras: Imagens e Imaginários
Filipe Duret Athaide
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Doutorando
TEIXEIRA, José. Adventure admirable par dessus toutes les outres des siecles passez e presents. Paris: Carlo Lauro, 1601.
BLUTEAU, Raphael. Vocabulário portuguez e latino. Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesus, p. 1712-1718. 10 v.
MACHADO , Diogo Barbosa. Bibliotheca lusitana. Lisboa: Officina de Antonio Isidoro da Fonseca, p. 1741-1749, 4 vol.
REY, Alain. Dictionnaire historique de la langue française. Paris: Le Robert, 1992. 2 v.
ALBUQUERQUE, Martim de. Estudos de cultura portuguesa. Lisboa: Imprensa Nacional / Casa da Moeda, 1984.
ALBUQUERQUE, Martim de. Acerca do Fr. José Teixeira e da teoria da origem popular do poder. In: Arquivos do Centro Cultural Português. Paris: Fundação Calouste Gulbenkian, 1972, p. 571-586.
ATHAIDE, Filipe Duret. A Ilha encoberta de D. Sebastião: a polifonia dos discursos sebastianistas no Portugal seiscentista. 2012 (Dissertação de Mestrado). Rio de Janeiro: Programa de Pós-Graduação em História Social de Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2012.
AZEVEDO, João Lúcio de. A evolução do Sebastianismo. 2. ed. Lisboa: Livraria Clássica, 1947. 181 p.
BERCÉ, Yves-Marie. O Rei oculto: salvadores e impostores. Mitos políticos populares na Europa moderna. Bauru / São Paulo: Edusc / Imprensa Oficial, 2003.
BOUZA ÁLVAREZ, Fernando. Corre manuscrito: una historia cultural del Siglo de Oro. Madrid: Marcial Pons, 2001.
BRAUDEL, Fernand. O Mediterrâneo e o mundo mediterrâneo na época de Filipe II. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 1984, vol. 2.
BUESCU, Ana Isabel. A morte do rei: tumulização e cerimônia de trasladação dos reais corpos (1499-1582). Ler História. Lisboa: ISCTE/IUL, v. 60, 2011, p. 9-33, disponível em http://journals.openedition.org/lerhistoria/1443. Acesso em 12 jul. 2017.
CUNHA, Mafalda Soares da. A questão jurídica na crise dinástica. In: MATTOSO, José (Org.). História de Portugal. Lisboa: Estampa, 1993, vol. 3, p. 552-559.
DIAS, José Sebastião da Silva. Correntes de sentimento religioso em Portugal (séculos XVI a XVIII). Coimbra: Universidade de Coimbra, 1960.
FRANÇA, Eduardo d'Oliveira. Portugal na época da Restauração. São Paulo: Hucitec, 1997. 419 p.
FRANCO JÚNIOR, Hilário. A Idade Média: história do nascimento do Ocidente. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 2001.
HERMANN, Jacqueline. No reino do Desejado: a construção do sebastianismo em Portugal (séculos XVI e XVII). São Paulo: Companhia das Letras, 1998.
HERMANN, Jacqueline. Um rei indesejado: notas sobre a trajetória de D. Antônio, Prior do Crato. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 30, n. 59, p. 141-160, jun. 2010.
KANTOROWICKZ, Ernst. Os dois corpos do rei: um estudo sobre a teologia política medieval. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.
LANTERNARI, Vittorio. Messias. In: Enciclopédia Einaud. Lisboa: Imprensa Nacional / Casa da Moeda, 1994, vol. 30 (Religião-Rito).
MARQUES, João Francisco. A Parenética Portuguesa e a Dominação Filipina. Porto: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1986.
MEGIANI, Ana Paula Torres. O rei ausente: festa e cultura política nas visitas dos Filipes a Portugal (1581 e 1619). São Paulo: Alameda, 2004.
MENESES, Avelino de Freitas. Os Açores e o Domínio filipino (1580-1590). Angra do Heroísmo: Instituto Histórico da Ilha Terceira, 1987.
SCHAUB, Jean-Frédéric. Portugal na monarquia hispânica. Lisboa: Livros Horizonte, 2001.
SERRÃO, Joaquim Veríssimo. O reinado de D. Antônio Prior do Crato (1580-1582). Coimbra: [s./n.], 1956.
SOUZA, Luís Filipe Guerreiro da Costa e. Revisitar a Batalha de Alcácer Quibir. EStratégica. Madrid, vol. 1, n. 1, 2017, p. 11-159. Disponível em https://www.journalestrategica. com/pdf/numero-1/revisitar-a-batalha-de-alcacer-quibir.pdf. Acesso em: 21 dez. 2017
VALENSI, Lucette. Fábulas da memória: a batalha de Alcácer Quibir e o mito do Sebastianismo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1994. 314 p. Tradução Maria Helena Franco Martins.
Classificação
  • Fundo do Real Gabinete de Língua Portuguesa
  • Atas PPLB
  • Atas do 8º Colóquio
  • Atas do 9º Colóquio
Multimedia
Registos relacionados