O ÚLTIMO EÇA NA PERSPECTIVA “ENTRE CAMPO E CIDADE” DE ANTONIO CANDIDO
O ÚLTIMO EÇA NA PERSPECTIVA “ENTRE CAMPO E CIDADE” DE ANTONIO CANDIDO.
DescriptionUnit
Documento
PT/RGPL/FRGLP.PPRLB.06.00019
O ÚLTIMO EÇA NA PERSPECTIVA “ENTRE CAMPO E CIDADE” DE ANTONIO CANDIDO
[s.d.]
A obra completa de Eça de Queirós costuma ser compreendida por denominações que demarcam características distintas entre as primeiras obras produzidas pelo autor - como os textos coligidos postumamente nas Prosas bárbaras (1903) -, as ficções detentoras de características explícitas do Realismo - como O crime do Padre Amaro (1871) e O primo Basílio (1878) -, e os textos escritos em sua última década de vida - como A cidade e as serras (1901) e A ilustre casa de Ramires (1900). Tal compreensão crítica parece estabelecer-se quando os primeiros e os derradeiros textos produzidos por Eça são comparados com as ficções que o consagraram como o grande escritor do Realismo português. O presente trabalho pretende analisar essa compreensão, tomando por base a já clássica leitura da ficção de Eça de Queirós realizada por Antonio Cândido no artigo “Entre campo e cidade” (1964). Questionaremos especificamente o lugar ocupado pelos últimos escritos de Eça, expondo que uma divisão demarcada da obra queirosiana pode não prever que tais textos são detentores de inúmeras características críticas encontradas em outras obras canonizadas como sendo mais “representativas” do autor.
Artigos\\Artigos do PPRLB
(pt) Português
(en) Inglês
Atas dos Colóquios do PPLB
1809-2748
Atas do 6º Colóquio do PPRLB: Portugal no Brasil: Pontes para o presente
Antonio Augusto Nery
Universidade Federal do Paraná
Classificação
  • Fundo do Real Gabinete de Língua Portuguesa
  • Atas PPRLB
  • Atas do 6º Colóquio
Multimedia
Registos relacionados