A “CLARA SIMPLICIDADE” DE ALBERTO CAEIRO: A VISÃO DE MUNDO DO MAIS SIMPLES DOS HETERÔNIMOS PESSOANOS
A “CLARA SIMPLICIDADE” DE ALBERTO CAEIRO: A VISÃO DE MUNDO DO MAIS SIMPLES DOS HETERÔNIMOS PESSOANOS.
DescriptionUnit
Documento
PT/RGPL/FRGLP.PPRLB.07.00013
A “CLARA SIMPLICIDADE” DE ALBERTO CAEIRO: A VISÃO DE MUNDO DO MAIS SIMPLES DOS HETERÔNIMOS PESSOANOS
[s.d.]
A história da humanidade vem sendo contada, geralmente, pelos grandes líderes, ou a partir do ponto de vista de quem se encontra no comando, que, assim, torna-se centro de toda a narrativa. E, a se concordar com o pensamento unamuniano de que um modo de viver a história é contar essa história, constatamos que são os grandes personagens que, ao contarem ou fazerem contar sua história, colocam-se no centro da estrutura narrativa, e, consequentemente, do processo histórico. Na comunidade de heterônimos de Fernando Pessoa, o poeta reservou para Alberto Caeiro, o mais simples, o de formação mais elementar, e o menos afeito a grandiosidades de quem narra a história, não apenas a condição de mestre de todos os heterônimos, mas, principalmente, uma privilegiada visão de mundo, porque elaborada a partir da simplicidade de quem não se sente o mais sábio ou o mais preparado para tal empresa. Nosso texto procura analisar a forma como Caeiro, situando-se muito aquém dos grandes observadores, vê o mundo com o olhar sensacionista de quem se encontra à margem do caminho. Para dialogar conosco, nesta investida, servimo-nos do conceito de intra-história de Miguel de Unamuno, além de algumas ideias desconstrutivistas de Jaques Derrida. The history of humanity has been told, usually, by great leaders, or from the point of view of who is in charge, who thus becomes the center of the whole narrative. And, to agree with the thought that unamuniano a way of living history is to tell this story, we find that are great characters who, in telling his story or do place themselves in the center of the narrative structure, and hence the historical process. In the heteronyms of Fernando Pessoa community, the poet Alberto Caeiro reserved for the simplest, the most basic of training, and the least efficient at grandiosity who narrates the story, not just the condition of master of all heterônimos, but mainly an insider's view of the world, because drawn from the simplicity of those who do not feel the wiser or more prepared for such an undertaking. Our work seeks to examine how Caeiro, standing far behind the great observers, sees the world through the eyes of those sensationist who lies by the wayside. To dialogue with us, this onslaught, we employ the concept of intra-story of Miguel de Unamuno, and some deconstructive ideas Jaques Derrida.
Intra-história Leitura de mundo Desconstrutivismo Intra-story Reading world Deconstructionism
Artigos\\Artigos do PPRLB
(pt) Português
(en) Inglês
Atas dos Colóquios do PPLB
1809-2748
Atas do 7º Colóquio do PPLB: Percursos interculturais luso-brasileiros: Modos de pensar e fazer
Edson Tavares Costa
Universidade Federal da Paraíba
CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano Artes de fazer. Trad. de Ephraim Ferreira Alves. 2. ed. Petrópolis-RJ: Vozes, 1996.
DERRIDA, Jacques. A escritura e a diferença. Trad. de Maria Beatriz Marques Nizza da Silva. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 2002 (Col. Debates – Filosofia).
FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Trad. de Roberto Machado. 20. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1979.
Ginzburg, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela Inquisição. Trad. de Maria Betânia Amoroso. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
PESSOA, Fernando. Obra Poética. Vol. Único. Sel., Org. e Notas de Maria Aliete Galhoz, Cronologia de João Gaspar Simões, Int. de Nelly Novaes Coelho. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2001.
PESSOA, Fernando. Obras em Prosa. Vol. Único. Org., Int. e Notas de Cleonice Berardinelli. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1998.
TEIXEIRA, Ivan. Desconstrutivismo. Revista Cult. São Paulo: Lemos Editorial. Nº 16, novembro/1998.
UNAMUNO, Miguel de. Em torno el casticismo. 3. ed. Buenos Aires: Espasa-Calpe, 1952.
Classificação
  • Fundo do Real Gabinete de Língua Portuguesa
  • Atas PPRLB
  • Atas do 7º Colóquio
Multimedia
Registos relacionados